quinta-feira, junho 14, 2007

A carreira nº28 - 37

Lisboa - Calçada de São Vicente

Calçada de São Vicente

4 comentários:

Ruvasa disse...

Viva, Jaime!

Gostei muito do seu blog. Belas fotos, a desvendar pedaços de Lisboa que, por vezes nos passam despercebidos.

Excelente! Parabéns

Vou linká-lo.

Saudações

Ruben

Paula e Rui Lima disse...

Boa tarde,

Estivémos por momentos, fascinados, a seguir a nossa volta de eléctrico favorita.
Obrigada pela pausa.

Um abraço cinéfilo
Paula e Rui Lima

Ilona Bastos disse...

Fotografias belíssimas! Muitos Parabéns!Saudações alfacinhas, Ilona Bastos

Costa Brites disse...

Caro Senhor Jaime Silva,

Confesso-me um visitante interessadíssimo e um beneficiário muito reconhecido deste seu gigantesco e valioso trabalho de divulgação dos valores da imagem em geral, e do olhar cultural em particular.

Numa primeira visita que lhe fiz, divaguei de forma pouco metódica – mas apaixonada – por sobre uma abundante série de imagens, todas elas esclarecidamente encadeadas e referenciadas.
Pensei desde logo inserir um comentário digno do valor do seu trabalho, o que não fiz, dada a complexidade de abordar de forma adequadamente abrangente um tão vasto e eloquente depoimento artístico e cultural.

Numa nova visita, à falta de melhor, resolvo não adiar a manifestação do meu reconhecimento e do meu aplauso perante tão magnífico trabalho e sobretudo, perante uma tão excepcional demonstração de generosidade.

Estou muito longe de já ter visitado as quase quatro mil imagens que connosco partilha de forma tão brilhante e, repito, generosa. (Desculpe se me engano na cifra por defeito, mas é o número que julgo ter apreendido aproximadamente).
Vou entretanto persistir no prazer dessa encantadora viagem através dos lugares, dos objectos e das paisagens do nosso sentimento particular e colectivo, que é nisso que o meu caro amigo – permita-me que o trata assim – transforma um conjunto inumerável de “invisibilidades” notáveis.

Na minha modesta opinião, o seus endereços internáuticos fazem parte do património e duma excelente pedagogia da visão sensível.

Combinam a perspicácia poética com o sentido da descoberta;
associam as virtudes da sistematização inteligente com um talento divulgador que nada tem de vulgarizante.

São, em suma, um trabalho de muita qualidade estética.

Receba os meus agradecidos cumprimentos e a expressão da maior simpatia de admiração, do

José da Costa Brites, Coimbra